Aparigraha – Não possessividade

7 05 2010

A síndrome da infelicidade é uma constante no ser humano. Nunca está satisfeito com o que tem e está sempre desejando e querendo mais e mais. Essa é a lógica do sistema capitalista ao qual estamos atrelados, desde que nascemos somos treinados com a iéia que temos que trabalhar duro para acumular riquezas, posses e ter dinheiro para poder comprar mais e mais, mas para que possuir tanto? Precisamos realmente de tantas coisas para viver?

A sensação de posse, de querer, desejar e possuir mais e mais é o fator torna o ser humano cada vez mais escravo dos seus desejos e de seus bens materiais. O ser humano deveria ir pelo caminho oposto e buscar dentro de si um pouco de “uparatī”, a interrupção ou pelo menos a diminuição do desfrute de prazeres sensoriais. Parar de se deleitar com a falsa felicidade que vem dos bem materiais e começar a busca um estado de felicidade mais verdadeiro, uma felicidade que está dentro de cada um e que reside no silêncio da meditação. Quanto mais posses e apegos tivermos em nossas mentes mais agitação terá a mente e esse excesso de agitação mental é que torna a nossa vida tumultuada.

Precisamos sim de bens matérias para viver, isso é inegável, mas o importante é viver de forma harmoniosa com os bens materiais e não depender deles único e exclusivamente para viver. Busca-se aqui um estado de não escravidão mental sobre os bens materiais e a compreender que vivemos em um constante processo de transitoriedade, tanto de bens materiais, de pensamentos, emoções e da própria vida. Tudo passa, tudo é transitório, tudo é impermanente. Tendo a real compreensão que vivemos em um eterno processo de impermanência, teremos a real compreensão que viver sobre as algemas do apego é desnecessário.

Aparigraha, não possessividade, não diz respeito somente à posse sobre bens materiais, ser possessivo com outras pessoas e animais é retirar deles a própria liberdade. Tendo menos posses você terá menos preocupação mental.

Buscar uma alimentação mais sattvica, mais rica em prāna, é aprender a desapegar-se dos desejos de ingerir alimentos pobres em prāna, vitaminas e nutrientes. Muitas vezes temos total conhecimento de que o “alimento” que colocamos para dentro do nosso corpo é extremamente danoso ao próprio corpo, mas como as pessoas vivem apegadas aos próprios pensamentos não são capazes de gerarem mudanças positivas nas próprias vidas. Saber que algo faz mal e mesmo assim continuar fazendo o que faz mal a si próprio é no mínimo falta de inteligência. É mais fácil viver numa situação de conforto do que dar a volta por cima, mesmo que a situação de conforto seja a mais prejudicial à saúde física, mental e emocional. Porque certas pessoas não param de fumar? Porque não param de beber? Porque não largam os maus hábitos? Eles são escravas da própria mente, vivem como pássaros presos em gaiolas, uma prisão que ao longo dos anos acaba atrofiadas as asas não permitindo mais voar como os outros pássaros que nasceram livres de gaiolas.

Isso é a mente escrava. A mente atua constantemente com a idéia de posse, você se apossa de algo e este algo acaba se apossando da sua mente, assim você vira escravo deste algo. Isso são os vícios da mente, você adquire um vício, depois esse vício toma conta da sua mente e você não tem forças para largar o vício. Se você possui energia vital (prāna) em abundância, você com toda certeza será mais forte do que esses simples desejos mentais. A vida é muito preciosa para ser desperdiçada em qualquer tipo de vicio, não possua vícios, pratique aparigraha sobre os vícios. Troque os vícios por bons hábitos. O sādhana de Hatha Yoga confere força mental o equilíbrio energético para você ter uma mente forte. Sādhana purifica o corpo e mente das suas impurezas e amplia a carga de prāna sobre todas as camadas do corpo. Com essa energia em equilíbrio que você terá forças para largar os vícios. Tenha menos posses mentais, elimine os maus pensamentos da sua mente com o cultivo de pensamentos positivos. Cante bhajans e preencha a sua mente com os nomes e pensamentos divinos.  Aparigraha (não possessividade), em um nível mais sutil pode sem compreendido como não possuir maus hábitos ou maus pensamentos.

Purifique-se também através da alimentação, seu corpo é uma maquina perfeita que necessita de combustível adequado para manter o funcionamento estável. Se você coloca combustível adulterado no tanque de combustível do seu automóvel ele não terá a mesma performance em relação se tivesse colocado um combustível puro. Para manter um corpo saudável escolha melhor os seus alimentos, elimine carnes (vermelhas, brancas, frutos do mar etc), refrigerantes, bebidas alcoólicas, cigarros, drogas, fast-food, enlatados e alimentos gordurosos. Opte pelo vegetarianismo. O ideal seria largar tudo isso mesmo, pois realmente não precisamos desse tipo de “alimentação”, mas se você acha tudo isso muito “radical” pelo fato de viver aprisionado ou apegado ao paladar dessas coisas, pelo menos reduza a ingestão dessas coisas. Radical é viver como um escravo da própria mente. Deseje menos coisa, trabalhe mais o desapego, elimine os maus pensamentos, não possua mais esses tipos de pensamento, assim você sofre menos e se torna mais feliz.

Om namah Shivaya e até a próxima

Daniel Nodari (Mahadeva)


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: