Svādhyaya – Auto Estudo

7 05 2010

De uma maneiora geral, a senda do Yoga é um constante processo de auto estudo. Através do Jñāna Yoga, estudo das escrituras do Vedānta, obtemos o conhecimento intelectual entre o real e o irreal. Mas não só no Vedānta que obtemos os caminhos para o auto conhecimento, o estudo das Upanisads, dos Vedas, o Sāmkhya, o Tantra (que serviu de apoio para a própria criação do Hatha Yoga) são outros meios para a compreensão do Ser.

Na vida Yogi o conhecimento intelectual não serve como caminho para  a libertação, o Yogi vai muito além da simples especulação filosófica mental. De que vale a conhecimento sem a experiência? Como é possível falar em silêncio da mente que nunca experimentou o que é silêncio? Como descrever o gosto de uma fruta se nunca provou tal fruta? Como falar sobre paz se a própria mente vive em guerra? É essa experiência que o Yogi busca, entrar de cabeça naquilo que está nas escrituras para poder realizar a experiência do que está contido nas escrituras.

Mas para poder nos entregarmos totalmente aos śastras precisamos ter sraddha, algo que falta muito nos dias de hoje. Sraddha (fé) é acreditar cegamente nos ensinamentos dos Gurus, muitos Mestres dedicaram toda uma vida em nome da Yoga ou Vedānta e obtiveram libertação (mokśa) ou iluminação por acreditar nos ensinamentos já escritos por outros Mestres realizados espiritualmente. Deixe o ego de lado e pare de duvidar um pouco dos outros. Portanto não tente inventar nada de novo, e siga os śastras (escrituras e os ensinamentos dos Gurus), se os gurus falaram algo é porque já realizaram este algo, basta seguir.

Svādhyaya às vezes é traduzido como estudo sobre as escrituras, na verdade essa é uma interpretação e não a tradução literal. Na verdade todo o conhecimento que está nas escrituras serve para você conhecer a si próprio, portanto quem estuda as escrituras deve estudar a si próprio, esse é o propósitos das escrituras. De nada vale o conhecimento sem a experiência, esse é o caminho do auto estudo por Pātañjali.

Svādhyaya consegue sintetizar bem o conhecimento dos outros yama e niyama, se você adota uma atitude de observador perante a si próprio (sakśi bhavan), você está constantemente observando a sua relação com yama e niyama. Traga o olhar para dentro de si e observe se você vivendo uma vida em ahimsā (não violência), em satya (verdade), asteya (sem roubo), brahmacarya (controle dos sentidos), aparigrahā (não possessividade), śaucan (limpeza), santosa (contentamento), tapas (auto superação) e īsvara pranidhana (entrega à Deus). Isso é estar consciente da própria vida e não simplesmente viver por viver dia após dia sem consciência da própria vida.

Om namo narayanaya

Danil Nodari Mahadeva


Ações

Information

One response

16 04 2012
ॐ Svadhyaya (estudo sobre si) e o ato de julgar « Yoga Shamkara

[…] os seus simples julgamentos no niyama svadhyaya, estudo sobre si. Veja mais sobre este niyama em: https://yogashamkara.wordpress.com/2010/05/07/svadhyaya-auto-estudo/ . Se começarmos a pensar dessa maneira estamos realmente aplicando de forma bem direta a prática […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: