Yama e Niyama: condutas para a vida.

7 05 2010

Yoga é acima de tudo é um processo de transformação e auto conhecimento que depende basicamente de suas atitudes internas para que a transformação realmente aconteça. As mudanças tem que ser feitas com muita sinceridade, não adianta nada você enganar a si próprio (e aos outros) e sair dizendo que é um yogin apenas por fazer belos āsanas ou cantar lindamente muitos bhajans mas que de fato é incapaz de fazer esse processo de revolução e transformação interna. A atitude interna é, portanto, o primeiro passo a ser adotado quando se fala em Yoga. Yoga não é āsana e nem meditação sem atitudes internas efetivas e sinceras.

Foi pensando nisso que o sábio Pātañjali, em sua obra Yoga Sūtra, definiu algumas condutas para as pessoas possam conviver em paz consigo e com a realidade que as cercam. Estas condutas foram divididas em dois grupos e nomeadas de Yama e Niyama. Para Pātañjali, a senda do Yoga começa com Yama e Niyama para depois ir ao āsana (posturas), prāṇāyāma (controle respiratório), pratyāhāra (abstração dos sentidos), dhāraṇā (concentração), dhyāna (meditação) e samādhi (iluminação), esse caminho óctuplo é conhecido com Aṣtanga Yoga ou Yoga em oito partes.

Yamas são proscrições ou normas éticas do ser humano para conviva melhor em sociedade e com as pessoas. Enquanto niyamas são prescrições ou normas éticas do ser humano conviva melhor consigo mesmo. Os yama e niyama são:

Ahimsā satyāsteya brahmacharyāparigrahā yamāh”

Yamas consiste em não agressão, veracidade, não roubar, controle sobre os sentidos e não possessividade.

Yoga Sūtra II:30

– Ahimsā: não violência.

– Satya: veracidade.

– Asteya: não roubar.

– Brahmacharya: controle sobre os sentidos, castidade.

– Aparigraha: não possessividade.

– Yamāh: disciplina externa.

Śauca santoṣa tāpah svādhyāyeshvarapraṇidhānāni niyamāh

Niyama consiste em limpeza, contentamento, auto-superação, auto estudo e auto-entrega.

Yoga Sūtra II:32

– Śauca: pureza.

– Santoṣa: contentamento.

– Tāpah: calor, intensidade na disciplina, austeridade, auto superação.

– Svādhyāya: auto estudo.

– Īśvara: ideal de pureza divina representada por uma deidade.

– Praṇidhānāni: entrega, rendição, aplicação.

– Īśvara praṇidhāna: entrega a Deus.

– Niyamāh: disciplina interna.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: