ॐ Equanimidade (por Julio Gopala Falavigna)

27 08 2012

Em poucas palavras:

Alguns setores da nossa comunidade de praticantes de Yoga parecem ter uma certa predileção por assuntos de cunho sensacional-polêmico. Desde as últimas fofocas referentes a fulano ou sicrano professor que cometeu algum “deslize” no dharma até matérias que discutem a legalização do Yoga como profissão e agora mesmo esporte olímpico… Tudo vira um interminável “campo de batalha”.

Fica difícil tomar qualquer posicionamento sem ferir pessoas que no fundo desejam extrair algo de bom nessa via,seja para si mesmos (o mais comum) ou em raros casos visando o benefício coletivo.

Pessoalmente nunca vivi quaisquer traumas de mestres abusivos,organizações com abordagem deliberadamente comercial ou manipuladoras de consciência.

Sinto que esses problemas ainda se encontram bastante mal resolvidos por parte daqueles que se manifestam em viva voz pela  internet ou em seus grupos internos. É uma pena, pois passa a impressão que existem de fato apenas “perigos potenciais” para o buscador. Na realidade há também uma vasta gama de professores competentes, organizações sérias e praticantes sem sequelas. Nem tudo é tão dramático quanto os “mensageiros” fazem parecer.

Quem sabe já seria tempo de colocar uma imagem mais assentada do Yoga ao público?

Certamente dissolveria muito medo e ressabiamento das pessoas em geral. Obviamente é crucial estar atento as nossas escolhas, mas quando isso se transforma em paranoia, indivíduos mimetizados nesse sentimento passarão a dar o tom de alarme aos seus entornos, dando a crer que o único refúgio é dentro de seu “círculo esclarecido”,o que forma por sua vez uma nova corrente sectária e viciosa.

Não sou afeito a esse tipo de assunto, mas tendo recentemente escutado e lido impressões de várias pessoas que conheço, dói perceber que estão sendo cultivados núcleos cúmplices de dor, desprezo, arrogância e dúvida – rota certa rumo a avidya (ignorância). Sem pesar o dedo na mesma tecla por tanto tempo,seria bonito ver uma nova onda de pessoas felizes, seguras, respeitosas e humildes – qualidades que ao meu entendimento possuem muito mais ressonância com os ensinamentos atemporais do Yoga.

Fica aqui este sankalpa (pensamento) sobre upeksha (equanimidade):

“Se a sua mente puder tornar-se firme, como um rochedo
Sem mais sacudir
Em um mundo onde tudo está sacudindo
A sua mente tornar-se-á seu maior amigo
E o sofrimento não virá ao seu encontro”

Poema Budista Therighata

Om Shanti
Gopala http://www.surmeditar.blogspot.com.br/


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: